Aqui começa a minha jornada, no mundo maravilhoso do sentimento de SER "Simplesmente Avó"

Arquivo da categoria: Aniversários

O tema do meu aniversário foi Lhama

No post anterior mencionei o aniversário de Ceci, mas quis dá um destaque especial, assim como fiz com meus dois outros netos, um post separado para mostrar as fotos. Como esse é um blog construído com a finalidade de registrar momentos das etapas de vida, para ser acessado posteriormente por eles, quando crescerem, tipo uma espécie de boletim, então vamos lá! Eu mesma, me pego às vezes, sentindo falta de conhecer ou ver fotos de todos os momentos da minha infância, os quais alguns lembro e outros não, mas entendo que naquele tempo nem sempre isso era possível, dependíamos daquelas máquinas fotográficas que eram cobertas por um pano e acionada uma manivela para depois revelar, quem lembra? 🙂

O tema do aniversário foi Lhama parente da alpaca, mas eis aqui a diferença: Suas orelhas: as orelhas de alpaca são curtas em forma de lança, enquanto lhamas têm orelhas muito mais longas em forma de banana. Lhamas geralmente também não têm tanto cabelo na cabeça e rosto quanto as alpacas. A decoração teve todos os elementos da cultura peruana, então foram enfeites de cactus, bonecos com roupas características, latinhas de doces, tudo predominando a cor verde pastel. Foi uma festinha pequena, para amigos próximos e familiares, mas muito aconchegante, com a decoração por conta da mamãe, da tia Mila,(@felicitart_eventos) e da mana Naile (@argoloss), com lembrancinhas elaboradas por @adasduas e a discoteca produzida pelo papai (sim, teve discoteca também e você se divertiu foi muito, tentando pegar as luzes que piscavam).

Já fui para o chão, sem sapatos e me divertindo com as luzes.

Vovó já gosta de uma selfie …rsrsrs

Com papai, começando a entrar no ritmo!

Vovó também estava vestida numa camisa com estampa da Lhama 🙂

Essa orelha da Lhama na camisa da vovó está muito esquisita…rsrs


Chegada – vista aérea de Salvador

E mais uma vez cruzei o oceano para estar perto dos meus! Isto já se tornou rotina anual em minha vida, não imaginando que dessa vez seria diferente, nem sonhando que retornaria antes do previsto e nem sabendo quando iria poder voltar novamente! Dessas surpresas da existência, que nos dá cada vez mais a certeza que o aqui e agora é o momento certo para desfrutar tudo o que pudermos, pois o futuro é sempre incerto e o controle de tudo está nas mãos de Deus. Nós, seres humanos, é que temos a mera tolice de achar que podemos controlar a nossa vida e a do outro, ledo engano!

Bem, além de vir para cumprir com a minha obrigação como cidadã aposentada de “provar que estou viva” (todo ano tem isso, né?  🙂 senão eles retêm seu benefício), ainda era época do aniversário da minha neta caçula e meu planejamento de fazer uma comemoração à capricho para os 90 anos da minha mãe (o que não foi possível).

Lá estava eu bem feliz, revi meus netinhos amados, meus filhos, pais, família, alguns amigos e ainda cheguei bem em cima da hora para o aniversário de Cecília, com registro de muitas fotos.

Momentos inesquecíveis vividos com meus netos, momentos esses que tento absorver toda a energia radiante para me nutrir e sinto por eles um amor inexplicável e sem limites! Tive a sorte de acompanhar as minhas netas Cecília e Helena nas suas primeiras experiências nas respectivas escolinhas, dividindo o tempo com a adaptação das duas.

Com Arthur:

Momento ternura

Mais ternura

Grudinho – na exposição de arte Eliana Kertész

Com a mamãe e a vovó, na exposição de artes Eliana Kertész

Porque avó tem que brincar de tudo….

Com Helena:

No dia da chegada da vovó..opa, quero ficar dentro dessa mala!

Pensamento, pensamento ….

Com a mamãe e a vovó, na exposição de artes Eliana Kertész

Que delícia! Fomos ver o mar…

Com Cecília:

Comemorando seu primeiro aninho…Com papai e mamãe!

Com a vovó, na cachoeirinha, Conde. Tinham que me colocar nessa onça!

Um dia de muita diversão, na Cachoeirinha, em Conde. Eu me esbaldei com a vovó naquela água fria.

Depois fui para o Conde, minha terra natal, onde tinha um planejamento em andamento da construção da casa nova de meus pais (fui fazer orçamentos, providenciar materiais, regularizar documentação e acompanhar as obras, coisas que sempre sobram para o filho mais velho, neste caso eu). Permaneci por lá a maior parte do tempo, porque também estava nos meus planos a celebração dos 90 anos de minha mãe, chegaram até algumas irmãs dela que moram no Rio de Janeiro e já tinha comprado coisas para a festa, mas veio o COVID-19 e todos os planos foram por água abaixo. Foi tudo muito rápido, de repente começaram as restrições e quarentena e as fronteiras e aeroportos começaram a serem fechados. Então, meu vôo de retorno que era para ser no final de março, teve que ser antecipado para o meio de março, porque se não aproveitasse o último dia que a companhia aérea me deu para sair, não poderia mais retornar tão cedo. Tinha marido convalescendo de uma lesão na coluna vertebral, resultado de um acidente automobilístico que tivemos em set/2019 e que também precisava de mim por perto naquela ocasião, já que tinha limitação de movimentos. Voltei, mas que sufuco a volta! Além de mofar no aeroporto de Salvador por dois dias, sendo que fomos colocados em hotel até normalizar, com vôo atrasado e cancelado, esperando eles arranjarem outro vôo para me alocar, tive que passar pelos aeroportos mais contaminados pelo COVID, naquela época, o de São Paulo e Nova Iorque, mas não tinha alternativa, pois foi o que acharam. A máscara tinha que trocar a cada três horas, enquanto estava no aeroporto. Deixei para usar a melhor, mais resistente, dentro do avião, pois a viagem seria longa. Tensão, mais alívio quando cheguei. Só que dias depois fui acometida de uma infecção respiratória, com muita secreção, sem nenhuma outro sintoma, mas mesmo assim fui ao médico, o que lógico, me enviou para fazer o teste do COVID 19, não só por causa da tosse, mas por ter chegado de uma viagem internacional. Dias de nervoso e tensão, mas graças a Deus o resultado veio negativo e dias depois já estava bem e sem mais nenhuma secreção.

Se não bastasse isso, semanas depois fiquei daqui angustiada pois a minha cidade natal, onde moram meus pais, foi totalmente alagada por uma grande enchente do rio Itapicuru, que corta a cidade, deixando muitas pessoas desabrigadas, mas a casa dos meus velhinhos não foi atingida e hoje eles já moram na construção nova, com mais conforto e segurança.

Assim é a vida, cheia de altos e baixos.


É…foi um ano marcante de coisinhas novas que aprendeu, de experiências em creches, de doencinhas da primeira infância, mas também de muito amor vivenciado por seus pais e parentes. Engatinhou de 9 para 10 meses e adora ficar embaixo das cadeiras.

Você, Helena, está crescendo linda, esperta e um doce de menina. Já sabe piscar os olhinhos, balbuciar as primeiras palavras, juntar as mãozinhas para rezar, identificar os objetos e cantar parabéns! E falando em parabéns, vamos lembrar da sua festinha, para celebrar seu primeiro ano de vida, com seus familiares e alguns amigos (pena que a sua vovó de longe, não pôde estar presente fisicamente, mas em pensamento estive lá), através das fotos a seguir.

O tema foi “A Galinha Pintadinha”, a decoração/arrumação ficou por conta da sua tia Milena, com ajuda da sua tia/dinda Marilia e os doces por conta da sua tia Natália, e você estava muito linda!

 


Aniversário nunca pode passar em branco não é Arthur? E esse ano especialmente quando você se despede de muitos dos seus coleguinhas da escola, porque está indo fazer novos em outra neste próximo ano. Falei com você no dia anterior e me disse todo empolgado que ia ter café na cama!!! Mal podia dormir de tão ansioso, por causa disso, ganhou bônus para dormir com a mamãe e o papai naquela noite. E teve o seu café da manhã, na cama, como queria!

Mas a coisa que me deixou mais emocionada foi quando você me disse na vídeo chamada “vovó, estou com saudade de você, queria que você estivesse aqui para ficar que nem chiclete”…ohhh…quem aguenta?

Agora, além de ganhar a comemoração na escolinha, ainda teve outra na Cabana da Barra, que era para reunir seus amiguinhos num banho de piscina, mas acabou que a previsão do tempo falhou e foi aquela chuvarada. Porém sua mamãe improvisou de última hora, transferiu a arrumação para uma sala dentro do clube e deu sorte de arranjar um animador de plantão, mas como ela é uma grande organizadora de festas contou com um time de apoio fantástico e você amou todas as brincadeiras. O tema foi “Rock” e a decoração estava linda!

Vamos ver como foi?

Vídeo

Fotos na Escolinha

“Sonhe alto meu pequeno”

No Clube Cabana da Barra

Pronto para os parabéns…

 


Como o tempo passa depressa. Lá se foram dois meses, quase três e você continua nos encantando com sua doçura e vivacidade.

Não tem muito para falar, porque você ainda só faz comer, dormir, ir ao pediatra e tomar vacinasssss…a pior parte, não é? Se bem que graças a Deus, ainda não teve nenhuma reação a essas danadas 🙂

Sua mãe diz que você é muito gulosa e manhosa…leva um tempão mamando, adormece e quando acorda já quer mais, mesmo ainda não tendo muito tempo que mamou. Por outro lado, já leva mais tempo dormindo durante a noite, o que é uma maravilha! ❤ No geral, é uma princesinha, só não gosta muito do bebê conforto. Se fosse eu, também preferia um colinho 🙂

Sua mamãe lhe deu uma cadeirinha de presente no último dia das crianças e vc adora ficar brincando com o móbile do leãozinho! Ahhh…e a novidade é que está chupando dedo, porque a chupeta não quis de jeito nenhum! 🙂

Já perdeu quase todas as roupinhas para essa idade, cresceu e ganhou peso, agora quem vai herdar tudo vai ser a priminha Cecília!

Parece que já entende quando a vovó fala (pelo vídeo do WhatsApp), pois fica olhando atentamente e até dá umas risadinhas de vez em quando… kkkk (isso faz parte da corujice de vó)

Vamos agora passar para a sessão das fotos (parte que mais gosto) 🙂

Bolinho dos dois meses…

Com a vovó Del Carmen e titio Ruben

Titio Ruben todo feliz e eu olhando já para o bolo…rsrsrs

Com a vovó Goreth pelo WhatsApp …



%d blogueiros gostam disto: