Aqui começa a minha jornada, no mundo maravilhoso do sentimento de SER "Simplesmente Avó"

Arquivo do mês: outubro 2019

Segundo a OMS (Organização Mundial da Saúde) é recomendado que a introdução alimentar comece a partir dos 6 meses de idade, sendo que, até lá, a amamentação deve ser exclusiva e em livre demanda

Então chegou a hora de se lambuzar! Sua pediatra liberou algumas frutinhas e legumes e foi um sucesso. Adorou o mamão, a maçã, mas a banana fez uma cara de espantar…kkkkk, logo a banana, minha netinha? que sua vovó amaaa…mas, compreendo, ela tem a textura mais estranha mesmo, toda escorregadia e mais espessa! Aposto que depois que se acostumar vai adorar.

Cada bebê é diferente, porém a introdução alimentar do bebê SEMPRE deve ser de acordo com a pediatra pois só ele(a) conhece o histórico de saúde dele, a curva de crescimento dele e suas necessidades. Sempre uma fruta de cada vez, para observar se tem alguma reação e tudo amassado com o garfo, nada de liquidificador.

Nesse período de introdução alimentar, assim como qualquer fase de desenvolvimento do bebê requer uma coisa: PACIÊNCIA. É tudo novo pro bebê, texturas, o sólido. Nessas tentativas parece que o bebê está cuspindo e empurrando tudo para fora. Mas nem sempre é intencional ou porque o bebê está rejeitando a comida. Muitas vezes a língua empurra a comida para fora da boca porque o bebê ainda não sabe como fazer para “trazer a comida para dentro”.

Agora que você já completou oito meses, as papinhas e frutinhas estão bastante diversificadas, com a introdução da proteína na papinha e mistura de frutas.

Vamos ver como foi essa aventura?



%d blogueiros gostam disto: