Toda criança precisa ser estimulada com cores, música, brinquedos para morder. Você sempre teve tudo isso, mas o brinquedo que você mais gosta é um que a tia Laura Mascarenhas lhe deu. Um tapete com vários brinquedos suspensos, que tem até um piano, ótimo agora para a sua nova fase de mocinha: já está sentando.

Importante também que a mãe leia historinhas para a criança desde a tenra idade. O cérebro recebe a informação e vai se desenvolvento cognitivamente. Sons relaxantes na hora de dormir também relaxam de um dia de atividades visuais.

Os pais e os profissionais de educação exercem uma influência ímpar no desenvolvimento da criança. A estimulação nesta fase é feita basicamente com brincadeiras e faz com que a criança aprenda melhor sobre si, o mundo em que a cerca, o espaço em que ela vive, seja na escola ou em casa. Reconhece os seus brinquedos, reconhece diferentes espaços e age conforme suas experiências neste espaço. Este grupo de atividades tonifica os músculos, ajuda o desenvolvimento psicoafetivos social do bebê e sua família.

A educação motora, além de contribuir para o desenvolvimento físico da criança, melhora o equilíbrio, ajuda o desenvolvimento do cérebro e é indispensável para a organização e reorganização do sistema nervoso, segundo os pedagogos. Os brinquedos e atividades relacionadas também incentivam o desenvolvimento de capacidades como a atenção, concentração, imaginação e observação.

Anúncios