Aqui começa a minha jornada, no mundo maravilhoso do sentimento de SER "Simplesmente Avó"

Arquivo do mês: fevereiro 2014

Quem não gostaria de ser como essas “estilosas” senhoras?

Um ponto de vista único sobre moda, na terceira idade…     🙂

VEJAM O VÍDEO

Anúncios

Já estávamos ficando ansiosas para você crescer mais um pouquinho e podermos sair, porém sem completar ainda o quadro das vacinas mais importante não dava para pensar em nada, a exceção daquela fugidinha rápida para ir comer o temaki, já perto de você completar os dois meses (mas foi numa rua perto de casa e com um “pé lá e outro cá”) e agora outra fugidinha para a casa do dindo Marcelo e tia Nay, para comemorar o seu segundo mês de nascido junto com os tio Luciano, Rubens, tia Jaqueline, tia Del Carmem e vovô Osvaldo.

arthur colage5

IMG_1043

Tio Luciano, vovô Osvaldo, papai e mamãe

IMG_1047

Tias: Nay, Del Carmem e Jaqueline e vovó Goreth

IMG_1076

Papai, mamãe, vovó Goreth, vovô Osvaldo, dindo Marcelo, tia Del e tio Rubens. Advinha quem está segurando o cartaz? tia Jaque… 🙂

Falando em vacina, esse foi o mês da mais dolorida que você já tomou. Foram dois dias sem poder dormir direito e tinha uma técnica especial para lhe pegar. Mas é uma vacina inportante, é a  Pentavalente, que é tomada aos 2, 4 e 6 meses para imunização contra a difteria, tétano, coqueluche, hepatite B e doenças causadas por Haemophilus influenzae tipo b. A bactéria Haemophilus influenzae tipo b é causadora de quadros como pneumonia, inflamação na epiglote, otites, infecções na corrente sanguínea e a meningite.

_DSC0726
que vacina dolorida!!!

Suas fotos a partir de agora, estão cada vez mais lindas – olha a corujice! 🙂 – porque você sorri o tempo quase todo (exceto quando está chatinho para dormir e com fome) e interage mais conosco. Ahh…sua primeira gargalhada, vamos assim dizer, foi dada com a tia Nara! Ficamos todas abobalhadas. Foi tão lindo! momento mágico.

IMG_5194

Sua primeira gargalhada, com a tia Nara!

_DSC0735

_DSC0763

tia nara

Denguinho com tia Nara…

 

_DSC1012

querem lhe fazer de modelo…hahaha!

IMG_3636

_DSC0911

Denguinho com mamãe…

IMG_4007

_DSC0801

bal

Denguinho com papai…

_DSC1030

momento brincadeira com papai…

_DSC1022

IMG_4276

Soninho gostoso!

IMG_1204

“Não quero mais dormir”…hahaha

Disseram que você só começaria a prestar atenção nas coisas e a enxergar direito lá pelo quarto mês (os livros, os pediatras e outros diziam isso), mas com você isso não aconteceu bem assim, pois fizemos testes à distância com objetos coloridos e você prestava atenção. E lhe pegamos entretido com o móbile do seu berço várias vezes, além de brincar muito com o do seu carrinho, até apertar o botão da música do móbile do carrinho você fazia. Não estou exagerando não! Isso está nos vídeos que você vai ver mais tarde, pois irei reunir todos para fazer um dvd.

IMG_5196

_DSC0822

Esse também foi o mês da visita da tia Eliane Caldeira e prima Eliana.

tias

Agora, tem um momento famoso, que vai ficar para a história. Seu encontro com SauloFernandes (cantor baiano que iniciou sua carreira cantando música Axé no carnaval da Bahia e foi o cantor líder do Bloco Eva).

IMG_5197

Encontro com o cantor Saulo Fernandes, lá no Parque da Cidade, depois que você saiu da consulta com a pediatra!

Você ganhou seu patinho inflável para usar quando tivesse 3 meses, pois seus pais tinham planos de finalmente passarem uns dias no Conde, lá em nosso Sítio. Oba! A sua primeira viagem! Por enquanto, você brinca na cama mesmo 🙂

IMG_5195

IMG_4203

Bem, já estava chegando o fim de novembro e vovó iria passar uma semana lá no Conde, longe de você pela primeira vez e aqui estamos brincando antes de eu ir. Precisava ir, olhar a casa e tomar algumas providências.

IMG_3980

Os dois combinando…


Esqueci de colocar no post do nascimento esta foto, que acho importante deixar aqui registrado para mais tarde você, Arthur, conhecer.

Aqui está o médico que lhe trouxe ao mundo, junto com sua equipe e quem acompanhou toda a gravidez de sua mãe. A relação de cumplicidade do médico com seu paciente gera a confiança de entregar em suas mãos as melhores decisões de um procedimento médico, cirúrgico. É ele quem lida com os nossos medos, anseios e principalmente as “neuras” de mãe de primeira viagem. Fica-se com a mente tranquila, quando se confia no profissional.

Dr. Medina1

Dr.João Alberto Medina. Momento da alta do hospital


03 de outubro de 2013 – seu primeiro mês entre nós. Você agora já está mais espertinho. Sua cabeça está mais firme, pois com os músculos do pescoço ficando mais fortes,você já a mantém erguida por breves períodos, seus olhos acompanham os objetos e já está começando a descobrir suas extremidades, ou seja, seus pés e mãos, mais as mãos que os pés …porém ainda fica “zarolho”, mas logo, logo isso vai passar.

_DSC0628

bolo

E nova visita à pediatra, dessa vez experimentamos outra indicação! 🙂 Ahh…bem que sua mãe disse!  Você chorou dessa vez para tirar a roupa..

Já começou a interagir com o mundo…já está sorrindo! E também inventaram  um tal de banho de “ofurô”…dizem que é para relaxar! e não é que lhe relaxou mesmo! dormiu que foi uma beleza, mas é que é bom também para passar cólica, que estava sofrendo muito com elas…arthur1

IMG-20131025-WA0004

Esse mês teve também a visita do titio Alessandro Caldeira!

Primeira vez que saiu para um passeio! Sua mãe queria comer temaki e lá fomos nós…

DSC00368

Uma foto sua que achei engraçada! Parecia que estava levantando a mão para festejar alguma coisa e dizendo “oba”!!

arthur2

Para encerrar, um look de halloween. Embora não exista essa tradição no Brasil, sua avó trouxe umas roupas para você lá dos States… 🙂

halloween1

halloween


Fora os familiares que todos os dias lhe viam, esses não contam…rsrsrs…você recebeu algumas visitas especiais e de amigos de mamãe e papai, já em sua casa.

arthur visitas

Cíntia e família, Marina, Kenne, Patrícia e João Victor, tio Gabriel, Naiane, Manuela Duran e primo Jorginho

Depois chegou a vez da sua primeira visita à Pediatra, mas que diculdade! Mamãe, marinheira de primera viagem, não tinha nenhuma referência, perguntava a um e a outro, várias indicações e como decidir? Bem, tinha a história de que nem todas as indicações combinavam em acertar com o seu plano de saúde, mas mesmo assim, sua mãe decidiu, por sugestão de uma amiga, lhe levar em uma que não atendia ao plano, porque todos já estavam ansiosos para saber quais seriam os próximos passos. E lá fomos nós ….ainda inseguras e com receio de você se misturar com outras pessoas no elevador da clinica que pudessem transmitir gripes, vírus etc porque ainda não tinha tomado todas as vacinas, seu bebê conforto foi todo encoberto com fraldas de tecido (para que vc respirasse …hahaha!). E outra coisa, sua mãe fez uma propaganda daquelas…dizendo que você ia chorar quando tirasse a roupa, pois era assim que acontecia em casa, não tinha uma vez que não fizesse um “escândalo”! Mas…surpresa! você não deu um “piu”! Ficou caladinho…

Sua pediatra era uma angolana, que já vivia na Bahia por alguns anos e foi muito simpática e comunicativa, no entanto não sentimos “aquela firmeza”!!

Você não estava muito gordinho ainda, mas tinha crescido bastante!

Bal

Na sala de espera da pediatra

 

pediatra

pesando..

 

pediatra1

medindo..

 

IMG_2935

inaugurei a blusa da vovó!! kkk

 

 

 

 

 

 

 


Tudo o que nos dizem ou o que lemos nos livros sobre bebês ajuda um pouco, mas nada é comparável com os erros e acertos da experiência diária, pois cada ser humano é diferente, não vem com receita pronta.

experiencia5

Então chegou o dia de irmos para casa, estávamos muito felizes!! Chegamos então na nossa casinha com nosso pacotinho e a pergunta: E agora? Não tem enfermeira e não tem médico… Logo na primeira noite você mostrou a força da sua garganta… kkkkk …aquele bebê que tínhamos que acordar para comer, chorava agora a cada 2 horas!! Minha angústia começou, o leite ainda não tinha descido e você chorando de fome, sua avó inventava dancinha, sua bisa rezava e nada, foram dias  difíceis, mas finalmente o leite veio e você se  esbaldou,  continuou mamando de 2 em 2 horas. Nos primeiros dias  papai  e vovó se revezavam no meu quarto para que a mamãe pudesse descansar e ter muito leitinho!  E assim se passou o primeiro mês, mês de adaptação para mim e para você, mês em que fui inundada do mais puro amor,  onde só te olhar dormindo me bastava e como eu te olhava!! Checava sua respiração para ver se estava respirando, cada sussurro seu corríamos em segundos para o berço! O primeiro mês passou muito rápido e com ele a certeza que você foi a melhor coisa que fizemos até hoje! (Depoimento de mamãe Milena)

Depoimentos da vovó:  

Me instalei “de mala e cuia” na casa da minha filha. Queria dar a minha parte de contribuição nos seus afazeres, como cuidar das suas roupinhas, dar o banho até que o umbigo caísse ou até que eles(seus pais) se sentissem seguros em fazer (sim, seu pai deu-lhe banho também..rsrs). A sua mãe só perdeu o medo de lhe dar banho depois de uma semana! Confesso que também tive minnhas inseguranças, afinal já se passaram 31 anos desde que segurei e cuidei de um recém-nascido pela última vez! Você era ativo (até hoje ainda é..rsrs) e por isso escorregadio e não gostava de tirar a roupa, abria o maior “berreiro”! Tudo era novo para mim também, como por exemplo: lavar o umbigo! No meu tempo não se molhava até o mesmo cair.  Ah, e ainda tem mais, não era só a sua mãe não, a vovó também tinha lá suas incertezas, tipo “advinhações” e toda a vez que você chorava eu achava que era refluxo, que era cólica, que era dor de cabeça, isso e aquilo! hahahaha…nós duas em?  dá mesmo para escrever uma novela!

Cortava meu coração profundamente quando você chorava desesperadamente com dor de gases, fazia qualquer coisa para acalentá-lo. Passeava de uma ponta a outra da casa, cantando mil e uma canções no seu ouvido até você conseguir dormir, encostando muitas vezes, sua barriguinha bem perto no calor da minha. Quantas vezes, durante a noite, não revezei com seu pai, a fim de que ele pudesse dormir, pois tinha que trabalhar no dia seguinte! Ainda lembro de algumas vezes ter que colocar meu braço ao redor de sua mãe, praticamente abraçá-la, enquanto ela o amamentava, pois por cansaço a cabeça dela pendia e cochilava e eu tinha medo de você despencar do seu braço. Após você mamar, recostava meu corpo em vários travesseiros e o apoiava no meu ombro para que arrotasse, depois você dormia em cima da minha barriga e não o colocava no berço para que não acordasse e assim ela poderia dormir um pouco, pois você mamava de duas em duas horas, às vezes até antes.

Enfim, valeu todas as nossas “confusões de inexperientes” e graças ao bom Deus, você é um menino saudável, esperto e veio ao mundo para cumprir uma bela missão! Que o seu Anjo da Guarda lhe proteja e guia!

pai banho banho4

banho2


Complementando o post passado, quero contar aqui as aventuras das marinheiras de primeira viagem…Ela como mãe e eu como avó, que já tinha esquecido de como lidar com um recém-nascido..hahahaha

Bem, nos foi dito que era para ele comer de três em três horas ou toda vez que ele chorasse. A neonatologista já tinha advertido que era mesmo para acordá-lo, caso ele não o fizesse por ele mesmo, para não ter hipoglicemia e também para pegar o ritmo das mamadas e estimular mais a descida do leite. E ele ainda era muito preguiçoso (acho que pensava: “esse leite ainda não está querendo vir, é melhor então eu dormir”). Algumas vezes, víamos que já tinha passado das 3 horas, então pensamos: o jeito que tem é deixar ele nú, assim com o frio do ar condicionado ele acorda…tadinho…claro que ele não gostava, mas só assim acordava. Mas sempre batia uma dúvida: será que acordamos ou não? Oh, Deus….

Nessa foto, ele estava sem roupa, assim que ele pegou no peito ficamos com pena e colocamos uma fraldinha por cima.

_DSC0182

Também não disse do primeiro banho que dei nele no quarto do hospital. Esse banho foi muito polêmico! Todos queriam dar o banho, inclusive a Bisavó Benta…mas, a avó também queria dar…hahahaha.

Aqui está um vídeo do tal banho…



%d blogueiros gostam disto: